...
NÃO IMPORTA QUEM SOMOS PEDESTRES, PASSAGEIROS, CICLISTAS, MOTOCICLISTAS OU MOTORISTAS ▬ TODOS NÓS DEVEMOS ESTAR ATENTOS E EXERCER A SEGURANÇA QUANDO ESTAMOS NO TRÂNSITO.

Seguidores

Você sabe com quem está falando? - Juíza presa e algemada por dirigir embriagada

Entendemos que sempre há uma lição para aprender com os erros. Pois, policiais quando cumprem seus deveres, não precisam ouvir desaforos, como; você sabe com quem está falando? Claro que eles sabem, estão lidando com pessoas perigosas, que colocam todos em perigo, quando apenas pensam em si próprias.

Juíza presa no Texas, por dirigir bêbada em alta velocidade e não teve tratamento especial

A juíza Nora Longoria, de 49 anos, foi presa em McAllen, no estado do Texas (EUA), por dirigir totalmente embriagada. Ela estava a 111 km/h em uma área de 88 km/h por volta da uma da manhã, e acabou sendo parada pela polícia.

De acordo com o jornal “New York Daily News”, a juíza apresentava sinais nítidos de embriaguez, como fala enrolada e falta de equilíbrio, e não queria ser presa de forma alguma.“Por favor, deixem-me ir para casa. Moro pertinho daqui, vocês vão arruinar minha vida. Trabalhei 25 anos para chegar onde estou hoje”, argumentou a juíza.

A americana disse que havia bebido cinco cervejas antes de dirigir. E não queria ser algemada de jeito nenhum ou fazer o teste do bafômetro. Mas ela não conseguiu comover os implacáveis policiais americanos. Por isso, quando soube que seria acusada de resistência à prisão se continuasse a não cooperar, ela, aceitou, muito contrariada, colocar as algemas.

Depois de ser levada à delegacia, a juíza, que foi eleita para a 13ª corte de apelações em 2012, foi acusada de dirigir embriagada (DUI - Driving under the influence / Dirigir sob a influência). Ela foi solta só depois de pagar fiança de R$ 4,4 mil mas foi devidamente fotografada e fichada para constar nos arquivos policiais.

Entre novembro de 2013 e maio de 2014, três juizas do Estado da Flórida se envolvem em acidentes causados pelo álcool

Uma juíza do condado de Broward, sul da Flórida, foi presa por suspeita de dirigir embriagada após colidir com um carro da polícia no estacionamento do tribunal, quando chegava ao trabalho. A juíza Lynn Rosenthal também é acusada de bater no portão do estacionamento dos juízes com seu BMW SUV em uma barra de concreto.

Policiais que estavam de serviço no tribunal deram voz de prisão a Rosenthal, onde ela foi devidamente fotografada para os arquivos criminais, como um preso qualquer.  Tendo em vista sua condição de juíza, sua foto não foi divulgada. Mas ela foi presa e pagou 1.500 dólares para responder ao processo em liberdade.

Embora parecesse bêbada, ela disse em seu depoimento que  fez uso do medicamento Ambien na noite anterior. Mas isso não livrou da acusação de dirigir sob a influência do álcool (DUI - Driving under the influence / Dirigir sob a influência) e de causa danos materiais, de acordo com o boletim de ocorrência.

Rosenthal é a terceira juíza de Broward preso por (DUI - Driving under the influence / Dirigir sob a influência) nos últimos seis meses. Em novembro de 2013, a juíza Cynthia Imperato, de 57 anos, foi presa em Boca Raton. Em primeiro de maio foi a vez da juíza Gisele Pollack. As duas se envolveram em acidentes e estavam com o nível de álcool no sangue acima do limite permitido.

Fonte:
Pesquisa livre na internet

Poderá gostar de completar a ideia:
Motorista vai beber?

Nenhum comentário:

Postar um comentário